Vistas da exposição
1 de 10
Texto

Deserto-Modelo

31/10 2012 – 24/11 2012


A Mendes Wood tem o prazer de apresentar a segunda exposição do artista paulistano Lucas Arruda na galeria. O recente trabalho do artista insiste no gênero da paisagem – tema esse que o interessa por sua abertura e possibilidade de exploração da abstração dentro da figuração. Essas pinturas, ditas paisagens, emergem a partir de pinturas anteriores do artista, onde composiçõoes geométricas e sucintas se desdobraram nesse novo gênero.

O aspecto formal desse trabalho consiste muitas vezes em uma simples linha no horizonte: as pinturas de Arruda são ao mesmo tempo paisagens (terra, mar e céu) e composições binárias: color fields. A luz e o gesto contido dentro do espaço dessas telas – a mudanca atmosférica, a tentativa e a falha de materializá-las, constitue o cerne de sua prática.

Através da vastidão dessa pintura, é possível criar um abrigo contra a anulacão da natureza e a impermanencia da vida. A constituição de uma paisagem em um céu turbulento onde a luz se esvai ao mergulhar no mar, demonstrando que o desafio do artista é ordem mais metafísica do que material, e o desfecho dessa luta é a criação de um espaço que é ao mesmo tempo universal e pessoal, etéreo e firme. Essas paisagens descrevem uma visão da vida, em que ao mesmo tempo que se intensifica no trabalho é circunscrita, onde o sujeito pintado parece inteiro e pristino; esse lugar é ao mesmo tempo a mente do artista e a terra ela mesma.

Menu