Obras
Slideshow
Lorenzato, David Zwirner, Londres, 2018
1 de 24
Thumbnails
Sobre

Entre os principais artistas brasileiros de sua geração, Amadeo Luciano Lorenzato é considerado uma das maiores personalidades das artes visuais de Minas Gerais. Acima de tudo um pintor autodidata, Lorenzato desenvolveu um corpo singular de pinturas centrado em suas observações meticulosas dos assuntos cotidianos que encontrou em sua cidade natal, Belo Horizonte, Brasil. Seu objetivo não era replicar seu ambiente, mas traduzi-lo através de uma visão simplificada de formas geométricas reduzidas, utilizando pigmentos artesanais ricos e pinceladas definidas.

Nascido em 1900 de pais italianos que imigraram para o Brasil na última década do século XIX, Lorenzato começou a trabalhar como assistente de pintor de parede em 1910. Com a epidemia da gripe espanhola, que atingiu a capital no final da década de 1920, a família de Lorenzato retornou a Asiero, Itália, onde o jovem emigrado se tornou pintor de paredes na reconstrução da cidade.

Em 1925, Lorenzato se matriculou na Real Accademia delle Arti, em Viccenza, para desenvolver sua prática artística. Ansioso por visitar outras partes da Europa, Lorenzato deixou a academia no ano seguinte e embarcou em uma viagem de bicicleta por um ano pela Europa com o pintor holandês Cornelius Keesman. Essa viagem foi de particular importância para Lorenzato, não apenas porque permitiu a Lorenzato absorver a cultura e a arquitetura européias, mas também lhe proporcionou a oportunidade de explorar museus, encontrando obras de artistas como Matisse, Picasso e Gauguin.
Após a viagem, Lorenzato voltou para a Itália por um curto período de tempo, antes de retornar ao Brasil em 1948 para começar a trabalhar no comércio de construção em sua cidade natal, Belo Horizonte. Depois de sofrer uma lesão na perna em 1956, Lorenzato decidiu se comprometer a pintar em período integral, até sua morte em 1995.

Embora apreciado durante sua vida por seus contemporâneos, Lorenzato foi considerado um artista regional por muito tempo, com seu trabalho permanecendo amplamente desconhecido fora do Brasil. A atenção recente ao trabalho de Lorenzato levou a um reexame atrasado do artista, seu lugar no contexto mais amplo do modernismo brasileiro e da história da arte internacional.

Seu trabalho foi apresentado em numerosas exposições individuais e coletivas, incluindo uma grande exposição retrospectiva no Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte, em 1995. Suas mostras mais recentes incluem a Galeria S | 2, Londres (2019); David Zwirner, Londres (2019); Mendes Wood DM, Nova York (2019); Galeria Estação, São Paulo (2014) e Lorenzato: E você nem imagina que eu sou Epaminondas, Bergamin & Gomide, São Paulo (2014).Seu trabalho também está em várias coleções públicas, como a Fundação Clóvis Salgado, Belo Horizonte; Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte; Museu de Arte de São Paulo (MASP); Museu Nacional de Mônaco; Pinacoteca de São Paulo e Universidade Federal de Viçosa.

CV

Educação
Real Accademia delle Arti, Viccenza, Itália 

Exposições selecionadas
2019
 
Amadeo Luciano Lorenzato, S|2 Gallery, Londres, UK 
Amadeo Luciano Lorenzato, David Zwirner Gallery, Londres, UK 
Lorenzato, Mendes Wood DM, Nova York, USA 
2018
Mínimo, múltiplo, comum, Estação Pinacoteca, São Paulo, Brasil 
2017
Lorenzato: Simple Singular, Minas Tênis Clube, Belo Horizonte, Brasil 
2016 
A Certain Look – Coleção Celma Albuquerque, Galeria Estação, São Paulo, Brasil 
2014 
Lorenzato, the grandeur of modesty, Galeria Estação, São Paulo, Brasil
Lorenzato: And you cannot even imagine that I am epaminondas, Galeria Bergamin & Gomide, São Paulo, Brasil
2008 
Manoel Macedo Galeria de Arte, Belo Horizonte, Brasil 
2007
Manoel Macedo Galeria de Arte, Belo Horizonte, Brasil 
2001 
100 anos de Lorenzato, Galeria da Escola Guignard, Belo Horizonte, Brasil 
2000 
100 anos de Amadeo Lorenzato, Casa dos Contos, Belo Horizonte, Brasil 
1996 
Artistas Populares de Belo Horizonte, Centro Cultural da UFMG, Belo Horizonte, Brasil 
1995 
Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte, Brasil 
1994 
Galeria da Caixa, Belo Horizonte, Brasil 
1988 
Manoel Macedo Galeria de Arte, Belo Horizonte, Brasil 
1986 
Espaço Asal, Belo Horizonte, Brasil 
1984 
Casa dos Contos, Belo Horizonte, Brasil 
1982 
Mostra Nacional de Pintura Populares, Bauru, Brasil 
1981 
Galeria Brasiliana, São Paulo, Brasil
Exposição de Arte e Artesanato, Belo Horizonte, Brasil 
1980 
Gente da Terra, Paço das Artes, São Paulo, Brasil 
Primitivos Mineiros, Mandala Galeria de Arte, Belo Horizonte, Brasil 
1977 
Galeria Memória Cooperativa de Arte, Belo Horizonte, Brasil 
1976
Salão do Pequeno Quadro, Galeria da Escola Guignard, Belo Horizonte, Brasil 
Galeria Memória Cooperativa de Arte, Belo Horizonte, Brasil 
1973 
Galeria Arte e Livro, Belo Horizonte, Brasil
Petit Palais, Paris, França 
Third Bratislava Triennial, Bratislava, Czechoslovakia 
1971 
Galeria Chez Bastião, Belo Horizonte, Brasil 
1970 
Semana do Folclore, Galeria Minart, Belo Horizonte, Brasil
Cinco primitivos, Galeria Guignard, Belo Horizonte, Brasil 
1967 
Minas Tênis Clube, Belo Horizonte, Brasil 
1965 
Salão Jovem, Minas Tênis Clube, Belo Horizonte, Brasil 
1964 
Minas Tênis Clube, Belo Horizonte, Brasil 

Coleções
Fundação Clóvis Salgado, Belo Horizonte, Brasil 
Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte, Brasil 
Museu de Arte de São Paulo (MASP), São Paulo, Brasil 
Nouveau Musée National de Monaco, Monaco 
Pinacoteca de São Paulo, São Paulo, Brasil 

Exposições
Veredas
Amadeo Luciano Lorenzato Amadeo Luciano Lorenzato
Amadeo Luciano Lorenzato Lorenzato
Natura naturans
Natura Naturans
Press release
Selected texts
Menu